Utramig qualifica estudantes do ensino médio de escolas públicas de BH



Jovens receberam certificados em Marketing Digital e Programação de Sistemas

Novas profissões despontam com a demanda das startups, empresas de tecnologia que inovam, criam novos mercados, chegam a registrar crescimento de até 300% ao ano e abrem vagas para um trabalhador com conhecimento e atitudes completamente diferentes do tradicional.

Nesta quarta-feira, dia 16 de março, a Utramig, por meio de sua Diretoria de Qualificação e Extensão e em parceria com o Espaço Criança Esperança, entregou certificado de qualificação a 37 futuros profissionais para este crescente e promissor mercado. Eles frequentaram os cursos de Programação de Sistemas e Marketing Digital, que integram o Programa Pixel, realizado através do Pronatec/FIC com o objetivo de qualificar jovens para o setor de tecnologia, em constante expansão.

A solenidade foi aberta pelo presidente da Utramig, Lindomar Gomes, que ressaltou a importância do conhecimento digital e alertou para o grande desafio da exclusão digital. O superintendente de Gestão e Fomento ao Emprego da Subsecretaria de Trabalho e Emprego, Márcio Guglielmoni, que representou a secretária da Sedese, Rosilene Rocha, e o subsecretário de Trabalho e Emprego, Antônio Lambertucci, cumprimentou os coordenadores do Programa Pixel, destacando que a Utramig é hoje uma escola de ponta no ensino tecnológico. Também compuseram a mesa a Diretora de Qualificação e Extensão da Utramig, Vera Victer, coordenadora do Programa e o representante do Espaço Criança Esperança, Anísio Teles.

Para a formanda em Marketing Digital Karine Cristina da Silva de Jesus, de 17 anos, aluna do 2º ano da Escola Estadual Professor Pedro Aleixo e moradora da Serra, o curso foi muito bom. “Estou pensando em ser social mídia”, sonha. Pâmela Freire, 17 anos, estudante do 3º ano da Escola Estadual Governador Milton Campos e também formanda em Marketing Digital, comemora que hoje consegue identificar um bom conteúdo em tudo o que vê. Bruno Lucas, que recebeu o certificado de Programação de Sistemas, achou o curso muito produtivo, especialmente na parte da criatividade. Um dos oradores, Caio Avelar Barbosa, fez um discurso otimista: “Nós, jovens, podemos fazer a diferença na vida das pessoas”, conclamou.

Com três meses de duração e 160 horas de carga horária, o Programa Pixel atende estudantes do Ensino Médio de escolas públicas de Belo Horizonte. Além da qualificação profissional na área técnica escolhida, eles frequentaram aulas de empreendedorismo e desenvolvimento pessoal.